sexta-feira, 21 de agosto de 2015

Resenha: Bem mais perto

    Olá, leitores! O quote dessa semana foi do livro Bem mais perto, da Susane Colasanti, um livro com pontos positivos e negativos. Tenho bastante a comentar sobre ele. Então vamos lá!



Título: Bem mais perto
Subtítulo: Acordando para uma vida nova
Escritora: Susane Colasanti
Editora: Novo Conceito
Páginas: 236

Sinopse:
Quando Brooke descobre que o amor de sua vida, Scott Abrams, está se mudando do subúrbio de New Jersey para Nova York, ela decide segui-lo até lá. Viver com o pai ausente e se adaptar a uma escola totalmente nova são desafiantes para ela — e as coisas ficam ainda piores quando ela descobre que Scott já tem uma namorada. Mas como ela aprende a sobreviver na cidade grande, começa a descobrir todo um novo lado de si mesma e percebe que, às vezes, o amor pode te encontrar mesmo quando você não está olhando para ele.


    Brooke é uma menina que não se dá muito bem com seus pais desde a separação deles. Seu relacionamento com o pai é pior, porque ele saiu de casa para se relacionar com outra mulher. O ressentimento de Brooke é enorme. 
    Brooke é apaixonada por Scott Abrams, um jogador do time da escola, porém eles nunca tiveram contato de verdade. Quando ela descobre que ele vai se mudar de New Jersey para New York, ela decide que ele vai se reconciliar com seu pai assim sem mais nem menos - sim, por causa do garoto que ela gosta e não fala com ela - e ir morar com ele lá - sim, o pai dela mora em New York. Coincidência, não?
    Além de Brooke ter abandonado sua vida, suas amigas, sua escola e tudo de bom que já havia construído, ela faz isso por um garoto! UM GAROTO! Isso me tirou do sério e eu não conseguia pensar no quão estúpido isso era. Ao longo da narrativa, porém, percebi que era uma escolha ruim que traria coisas novas e que talvez viessem a ser boas para a vida dela. 
    Apesar de Brooke como narradora-personagem não demonstrar gratidão pela oportunidade de estudar em Nova York - que, convenhamos, não é para qualquer um - ela demora a perceber que ela está em Nova York! Qual é o sentido de desperdiçar todo o tempo buscando a atenção de um menino? Tantos lugares para visitar, tantas pessoas para conhecer, tantas oportunidades novas para aproveitar... Com o passar do tempo, ela começa a perceber o quanto ela pode aprender e crescer na Grande Maçã. E é nesse ponto que o livro fica realmente legal.
    Brooke era uma personagem bem razoável no começo do livro e, aos poucos, começa a evoluir e entender como o mundo é grande e quanta coisa se pode fazer. Por isso, posso dizer que meu relacionamento com esse livro é intrigante. Eu amei a forma como ela se transformou positivamente, como se descobriu profissionalmente, como criou novas amizades e deixou de achar que nunca teria amigas de verdade. Ou seja, Brooke viu que a vida dela é ela quem faz; portanto, se há algo de errado na sua vida, é você quem tem de resolver isso. 

Espero que tenham gostado! Beijinhos ♥

2 comentários:

  1. Oi
    Faz um tempo que li ele , mais me irritou um pouco pois ela só queria saber de um garoto que tá nem ai para ela, além disso tinha que pensar mais no Pai dela.

    momentocrivelli.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade! Citei isso na resenha... Em partes até entendo a personagem e realmente gostei da evolução dela.
      Beijinhos :)

      Excluir