sexta-feira, 25 de julho de 2014

Momento Reflexão #15: Dia do Escritor

    Ser escritor é muito mais do que escrever; é admirar, tirar inspiração das pequenas coisas, do barulho da chuva, do nascer do sol, do som de uma cachoeira, do vento movendo a cortina da sala ao fim do dia... As situações mais simples são transformadas em contos complexos, cheios de personagens de personalidades fortes e diferentes pensamentos. Ser escritor é saber mexer com palavras, com emoções, intensificando cada acontecimento, complexando algo mais simples possível em fácil compreensão. Ser escritor é dar cor ao cinza. Ser escritor é mudar as perspectivas dos leitores com a mais impoluta história, que é, ao mesmo tempo, impossível de ser traduzida. E, por tudo isso, venho parabenizar todos escritores por tudo que são e se fazem ser com suas histórias. Parabéns para eles. Eles que conseguem viver juntando as palavras até poderem explaná-las ao mundo, aperfeiçoando a imortalidade que vive intensamente em nossas obras.


"Se quiser um livro com seu nome, raio de sol, terá de escrever você mesmo." Onde a Lua não está

    O maior problema de ter muitos livros, além de nunca saber qual ler, é ter a noção de que, independente de qual for a atual leitura, seu coração sempre vai doer ao pensar que você lerá outro e outro, até que um dia pare para refletir no quanto mudou durante esse tempo e lembrar que é tão mínima a possibilidade de conhecer os autores para agradecê-los pelo que escreveram... Portanto, olhemos as estrelas para lembrarmos de que eles, os vivos, os que estão num outro bairro no mesmo estado que nós e os que estão noutro continente, e os mortos, que deixaram sua marca mais profunda no mundo, já olharam (e olham) muito para elas e foi dessa vista que tiraram as maiores inspirações para as grandes obras que conhecemos. 
    Devemos agradecer sempre por tudo que temos, pelos escritores maravilhosos que conhecemos, sem esquecer, porém, dos que ainda não estão no nosso saber e são tão incrivelmente criativos que merecem mais. Por tudo isso, deixo aqui minha homenagem, com lágrimas nos olhos, a todos escritores, consagrados e ainda não publicados, que se inspiram em cada situação simples para nos fazer viajar pelo universo em suas histórias.



    Aproveitando a homenagem, eu poderia dizer que a literatura brasileira está de luto pelos queridos escritores que faleceram a pouco tempo, Ivan Junqueira, que faleceu dia 3 de julho, João Ubaldo Ribeiro, que faleceu dia 18 de julho, Rubem Alves, que faleceu dia 19 de julho, e Ariane Suassuna, que se foi dia 23 de julho. As marcas que eles deixaram, porém, em nossa literatura são mais fortes. Sinto orgulho de dizer que conheci a carreira merecedora de pura admiração dos mesmos.
    Obrigada por me colocarem neste mundo de encanto com a nossa língua, que por si só já me inspira. 
    Aos escritores que estão começando agora, assim como eu, dou a seguinte dica: não desista. O mundo precisa aprender mais sobre a vida com suas palavras. 
    "O escritor precisa ter os pés no chão, enquanto a cabeça está nas nuvens." Graciela Mayrink, escritora de Até eu te Encontrar

P.S.: o texto foi escrito e editado por mim, portanto, caso queira usá-lo, dê os devidos créditos (Hellen Dominique, do blog Pequenina Biblioteca). 


Espero que tenham gostado! Beijinhos ❤️

4 comentários:

  1. Hellen, muito linda sua reflexão.
    (Chorei, mas teve a ajuda da música de fundo. Dá um desconto! hahaha)
    Se continuares assim terá um belo futuro nos blogs, e, quem sabe, em um livro!
    Abraço,
    paraiso-da-literatura.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eduardo, muito obrigada pelo apoio!
      Se Deus quiser, lançarei meu livro hahaha
      Beijinhos ❤️

      Excluir
  2. Tenho meus momentos de escritora. Atualmente, meio que desliguei esse meu lado, mas ligo um dia. É meio louco, mas as minhas melhores ideias surgem durante o banho e quando estou em um ônibus lotado (risos).
    É um pouco difícil pensar que provavelmente nunca irei conhecer todos os autores dos livro que já li. O jeito, ao menos, é compartilhar a visão do céu com eles, para termos um momento de proximidade...
    Amei o texto!

    eueminhacultura.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É, Ka, as ideia surgem nos momentos mais inusitados hahah
      E, infeliz ou felizmente, o céu está aqui para unir todos nós a nossos queridos autores! :)
      Beijinhos ❤️

      Excluir