terça-feira, 15 de outubro de 2013

Momento reflexão #5: Manifesto à favor da educação

    Meu blog é voltado exclusivamente a livros, porém se não existe educação, não existe leitura e escrita e não existem livros. Então, obviamente, esse assunto tem tudo a ver com o conteúdo do Pequenina Biblioteca
    A causa dos protestos é o imbecil do prefeito que a sociedade hipócrita escolheu. Ele não paga bem os professores, e na verdade nenhuma classe profissional, não investe na educação, na saúde, no transporte.. O que ele faz com o dinheiro dos impostos? Simples, aumenta cada vez mais o salário dele e de todos os outros políticos. 
    Mas a pergunta que nunca se cala é: por que isto ocorre? A resposta também é bem simples. É culpa do povo alienado, afinal quem o elegeu? Quem sempre elege os piores políticos? Quem aceita tudo que a televisão propõe e não se impõe? Quem deixou o país chegar no nível de corrupção que chegamos?
    Sabemos que há uma emissora que é a mãe dos alienados, a Globo, e imaginem qual é a posição desta emissora diante os protestos? É essa.


    E alguns pensarão: "Ah que menina intrometida, reclamando de barriga cheia... Ela estuda em colégio de ensino privado, por que ela se importa com isto?"
    Se a rede pública de educação fosse boa, meus pais não precisariam investir em uma escola particular para mim, além disto, nem sempre meus pais puderam o que podem hoje então eu já estudei em escolas públicas e sei muito bem do que estou falando. A falta de infraestrutura é tamanha que ninguém se sente confortável para um ambiente escolar. 
    SEPE declara: “Se o Paes tiver sensibilidade e olhar para as ruas, ele vai abrir negociações”

     Por tudo que ele fez pelo Rio, já deu para perceber que sensibilidade é um verbete que não consta em seu vocabulário!
     Os educadores pedem bons salários e merecem ser aplaudidos por todos, afinal não é qualquer um que coloca a cara a tapa e vai contra a vontade do prefeitinho, correndo o risco de perder o salário durante um período indeterminado, pois muitos têm medo e preferem salário à manter a dignidade. 
     E agora, acho que entendo o Eduardo Paes. Vamos analisar a situação pelo lado dele. Se Paes valorizasse os professores e parasse de pagar R$73 milhões para a emissora mais manipuladora do país, a Globo, não existiria povo alienado, e quem votará em babacas como ele?!


    Além de ter planejado um plano de carreira nem um pouco correto, ele proibiu a entrada dos professores na Câmara Municipal durante a votação do novo plano de carreira e 35 vereadores votaram a favor, mais abaixo verão as caras dos traidores. 
      E adivinhem o que dizia o plano de carreira? Apenas 7% dos professores ganhariam reajuste salarial; os que trabalham 40 horas semanais. 


    Na minha opinião, uma das classes mais merecedoras de reconhecimento é a do educador. Eles ajudam a formar bons cidadãos e, creio que futuramente, o país esteja mais evoluído. Ninguém aguenta mais essa ditadura que, ironicamente, se passa por democracia! 


    "Quem quer dar aula faz isso por gosto, não pelo salário." Dilma Rousseff
    É, presidente, e quem quer ser político, tem que fazer isso por gosto, não pelo salário. 


 A realidade no Brasil é que o poder está, tecnicamente, nas mãos dos professores e, por isso, Paes tem tanto medo deles. Quem melhor do que os professores para formar cidadãos dignos por assim chamados?


Abaixo as caras dos colegas corruptos do ditador Eduardo Paes. Gravem esses nomes e rostos para que nunca mais sejam eleitos! 




    Ao invés de usar o dinheiro dos impostos públicos, Cabral e Paes se preocupam em trazer Copa para o Brasil. Mas, pensemos... se não há infraestrutura, há como o Brasil abrigar turistas que virão para acompanhar um evento mundialmente conhecido como a Copa do Mundo? 


    Por estes resumidos motivos e muitos outros além, os educadores estão mais do que corretos nessa jornada para uma futura melhor educação!


    Para terem uma pequena noção de quão grave a situação se tornou, temos um relato de uma professora que me deu aula a alguns anos... Ela, professora Susana Dias, publicou esta foto em seu perfil no Facebook no dia 3 de outubro, pedi sua permissão e ela ficou grata em colaborar com este manifesto.


"Companheiros, 
Após quase dois meses de luta intensa, chegamos ao limite no dia 1º de outubro de 2013. Outubro, mês das crianças, mês dos professores, mês do meu aniversário, iniciado com momentos de horror, vividos por nós, educadores, que temos como nossa base a luta, esta que é travada diariamente dentro de nós e contra todo um sistema que é feito para nos engolir. 
Esse dia não será por mim esquecido, pois durante mais um dia de luta, junto aos meus companheiros, na tentativa de fugir de bombas e gás, fraturei o pé de forma grave. Naquele momento, não senti dor física alguma, apenas dor na alma, que sangrava pelo desrespeito e agressividade com o qual estávamos sendo tratados.
No entanto, aqui fica meu agradecimento a TODOS OS GUERREIROS, àqueles que são do meu convívio, aqueles que conheci durante a batalha, aqueles que jamais serão esquecidos, pois uma coisa importante conquistada em tudo isso é o senso de pertencimento de uma classe, o sentido de ser EDUCADOR.
Agradeço pois sei que vão continuar na luta por nossa causa mais que justa. Minha angústia consiste em não poder estar com vocês de corpo presente, mais minha alma estará aí, e meu cérebro trabalhando insistentemente para ajudá-los. ESTOU COM VOCÊS! A LUTA CONTINUA! JUNTOS SOMOS MAIS FORTES!"

    E neste dia dos professores, faço um apelo a todos: os apoiem. Eles precisam disto agora mais do que qualquer dia precisaram. Eles estão lutando, sozinhos, por uma causa que todos deveriam tomar para si. Não é uma luta somente deles; é nossa. E para os que têm pensamentos maldosos à respeito: "Professor lutando também está ensinando!" 
A profissão mais nobre é ensinar, educar, desenvolver um cidadão. Feliz dia dos professores para todos os merecedores!
Queremos o fim da ditadura! 


FORA CABRAL, VÁ COM PAES!

Nenhum comentário:

Postar um comentário